UFC 250: Amanda Nunes domina e faz história novamente

Brasileira Amanda Nunes defende seu título peso-pena pela primeira vez e entre para a história da organização. Herbert Burns vence sua segunda luta no UFC. Jussier Formiga e Raphael Assunção amargam derrota de maneiras distintas.

Amanda Nunes com seus dois cinturões do UFC (Peso-Pena e Peso-Galo). (Foto Divulgação UFC)

O UFC 250 aconteceu no último sábado (06) em Las Vegas direto do UFC Apex e contou com grandes performances durante o card preliminar e principal com a organização distribuindo quatro bônus de performances da noite no valor de $50.000 dólares devido a grande quantidade de nocautes avassaladores (Cody Garbrandt, Aljamain Sterling, Sean O'Malley e Alex Perez) porém o ponto alto da noite ficou por parte da brasileira Amanda Nunes que fez história dentro do UFC ao se tornar a primeira atleta a defender dois cinturões ao mesmo tempo (Peso-Pena e Peso-Galo).


O evento contou também com a presença de outros três brasileiros. Herberth Burns venceu sua segunda luta no UFC, Jussier Formiga perdeu para Alex Perez por nocaute técnico (lesão) e Raphael Assunção foi brutalmente nocauteado por Cody Garbrandt no evento principal compartilhado da noite.


Amanda Nunes x Felicia Spencer

Brasileira Amanda Nunes dominou a adversária Felicia Spencer e venceu por decisão unanime (Foto Divulgação UFC)

Detentora de dois dos quatro cinturões femininos da organização, a brasileira Amanda Nunes fez história na última noite após vencer a canadense Felicia Spencer por decisão unanime dos juízes após cinco rounds de combate e se tornar a primeira atleta do UFC a defender dois cinturões em duas divisões simultaneamente.


Amanda Nunes dominou não apenas os cinco rounds do combate mas também demonstrou um vasto repertório que serviriam de case de sucesso para jovens atletas querendo ingressar no MMA. A brasileira aplicou quedas, trabalhou esgrimas, jogo de chão, trocação, defesa de quedas, cotoveladas e potentes chutes que foram colocando a adversária em situação cada vez mais difícil.


A cada round que passava, uma recuperação por parte da adversária ficava mais distante e ao final do quarto round muitos imaginavam se Felicia Spencer aguentaria mais cinco minutos com a campeã mas a canadense se mostrou muito resistente e conseguiu sobreviver aos cinco rounds dentro do octógono com a maior atleta de MMA de todos os tempos. Isso é mais do que muitas outras atingiram.


Para Amanda Nunes não resta mais nada a provar além de continuar batendo recordes dentro do UFC e finalmente receber o reconhecimento da mídia especializada que faz o ranking peso-por-peso do UFC e tomar o lugar de Jon Jones como melhor lutador peso-por-peso independente do gênero dela.


Herbert Burns x Evan Dunham

Brasileiro Herbert Burns impressiona e vence sua segunda luta no UFC (Foto Divulgação UFC)

Em mais uma grande performance dentro do UFC, Herbert Burns venceu seu confronto com Evan Dunham via finalização (mata-leão) ainda no primeiro round. Este foi apenas a segunda aparição por parte do brasileiro dentro do UFC que também venceu seu primeiro duelo no primeiro round, mas através de uma joelhada no clinch.


Herbert é irmão mais novo de Gilbert Burns, primeiro colocado no ranking dos peso meio-médio do UFC após performance brilhante na semana anterior contra Tyron Woodley. Herbert Burns provou novamente que seu jiu-jitsu é de altíssimo nível ao dominar completamente o adversário conseguindo ir para as costas com certa facilidade e aplicando um estrangulamento para finalizar o combate.


Não demorou para os fãs e a mídia esportiva se render ao talento da família Burns com duas grandes performances no espaço de 1 semana inclusive chamando a atenção de muitos atletas profissionais. Após o combate Herbert manifestou o desejo em enfrentar outro grande atleta com o jiu-jitsu bem afiado, Ryan Hall.


Cody Garbrandt x Raphael Assunção

Brasileiro Raphael Assunção sofreu um dos nocautes mais violentos do ano contra Cody Garbrandt (Foto Divulgação UFC)

Na segunda luta mais importante da noite, o brasileiro Raphael Assunção enfrentou o ex-campeão Cody Garbrandt pela divisão dos peso-galo do UFC que tem seu cinturão vago após aposentadoria de Henry Cejudo.


Duelo foi extremamente técnico na trocação de golpes com Cody Garbrandt sendo um pouco mais conservador em relação a seus últimos combates onde sofreu três derrotas consecutivas.


Faltando poucos segundos para o final do segundo round, o brasileiro encurralou o adversário na grade e preparou o golpe porém foi pego de surpresa com a esquiva de Garbrandt antes de conectar uma poderosa mão direita e nocautear o brasileiro.


Jussier Formiga x Alex Perez

Alex Perez (9°) venceu o brasileiro Jussier Formiga (4°) pelo peso-mosca do UFC (Foto Divulgação UFC)

Outro revés para os brasileiros durante o UFC 250 foi o nocaute técnico sofrido pelo brasileiro Jussier Formiga ainda no primeiro round do combate contra um perigoso Alex Perez.


Jussier Formiga sofreu uma lesão em seu joelho após uma série de chutes do adversário no melhor estilo Marco Ruas forçando o brasileiro a pedir para o árbitro do combate interromper a luta pois não reunia condições de continuar no combate.


Alex Perez que ocupava a nona colocação no ranking da categoria antes da luta deve subir de posição esta semana e definitivamente enviou um recado para a divisão inteira após vencer um dos melhores da categoria peso-mosca do UFC.


Confira os resultados do UFC 250: (Fonte UFC)


CARD PRINCIPAL

Amanda Nunes venceu Felicia Spencer por decisão unânime (50-44, 50-44, 50-45); Cody Garbrandt venceu Raphael Assunção por nocaute aos 4m59s do 2º round; Aljamain Sterling venceu Cory Sandhagen por finalização (mata-leão) a 1m28s do 1º round; Neil Magny venceu Anthony Rocco Martin por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28); Sean O'Malley venceu Eddie Wineland por nocaute a 1m54s do 1º round.


CARD PRELIMINAR

Alex Caceres venceu Chase Hooper por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27); Ian Heinisch venceu Gerald Meerschaert por nocaute técnico a 1m14s do 1º round; Cody Stamann venceu Brian Kelleher por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27); Maki Pitolo venceu Charles Byrd por nocaute técnico a 1m10s do 2º round; Alex Perez venceu Jussier Formiga por nocaute técnico aos 4m06s do 1º round; Devin Clark venceu Alonzo Menifield por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28); Herbert Burns venceu Evan Dunham por finalização (mata-leão) a 1m20s do 1º round.




0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados