Seleção Brasileira de basquete bate Montenegro por 80 a 69

Mesmo com Leandrinho poupado, seleção consegue boa vitória contra seu terceiro adversário no Mundial em grande partida de Benite e Varejão

Divulgação

Terceiro adversário do Brasil na Copa do Mundo da China, dia 5 de setembro, em Nanjing, Montenegro não era exatamente a Seleção que Aleksandar Petrovic gostaria de enfrentar. Mas como o Torneio Internacional de Lyon já estava agendado na preparação da Seleção antes do sorteio dos grupos, o treinador preferiu não entregar todas as suas armas no confronto deste sábado (17) na cidade francesa.


Mesmo com Leandrinho poupado e a terceira formação inicial diferente, a Seleção Brasileira se impôs e não teve maiores problemas para se despedir da França com um saldo positivo. Liderado por Benite, cestinha do confronto com 21 pontos, e Anderson Varejão, que anotou um duplo-duplo de 18 pontos e 16 rebotes, o Brasil superou até o calor que beirou os 40 graus dentro da entupida Arena Astrobolle para vencer por 80 a 69 (46 a 32) a seleção de Montenegro, que também poupou sua principal estrela, Nicolas Vucevic.


O jogo

A partida começou com os ataques levando a melhor sobre as defesas. Se Benite e Caboclo anotaram suas primeiras bolas de três e colocaram o Brasil em vantagem, pelo lado montenegrino a tarefa coube a Sehovic, com duas seguidas. Até a metade do período, tudo igual. Mas bastou a defesa brasileira começar a incomodar, que a Seleção tomou as rédeas do jogo. Se Benite seguia sendo a principal arma ofensiva de Petrovic, Huertas desequilibrava com suas assistências. O camisa 9 anotou três pontos antes de dar lugar a Rafa Luz, que recuperado de um entorse no tornozelo esquerdo, fez sua estreia na competição. Com apenas três erros e superior nas assistências e nos rebotes, o Brasil fez 25 a 12 com extrema facilidade.


Além de Rafa Luz, entraram Alex e Augusto Lima no início do segundo período. E assim como diante da França, a nova formação demorou para entrar no jogo. Montenegro, no entanto, não se aproveitou, e a vantagem se manteve em dois dígitos. Já com Huertas, Benite e Caboclo de volta, o time cresceu novamente e voltou a abrir 13. Montenegro até cortou o prejuízo para sete e ameaçou uma reação, mas parou por aí. Muito por conta de Benite, que anotou mais duas de três, chegou a 16 no primeiro tempo e foi o destaque da vitória parcial por 46 a 32.


A Seleção voltou com Yago no lugar de Marcelinho Huertas, mas foi Anderson Varejão que começou o segundo tempo pegando fogo. Com seis dos 10 pontos brasileiros marcados por ele, a Seleção abriu 16 pontos, sua maior vantagem na partida. Na segunda metade do período o ritmo caiu, a defesa não manteve a mesma intensidade, e o Brasil permitiu que Montenegro diminuísse a diferença para 11 pontos a 10 minutos do fim.


Montenegro voltou melhor para o último período. O time comandado por Zvezdan Mitrovic neutralizou o ataque brasileiro e cortou o prejuízo para apenas cinco pontos. Mas bastou Petrovic colocar Benite e Varejão de volta na quadra para o Brasil abrir 14 e respirar novamente. Daí em diante as duas seleções nitidamente pisaram no freio e só esperaram o tempo passar.

0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados