Luis Cardoso é Ouro e Caio Ribeiro Prata no Mundial de Canoagem e Paracanoagem em Szeged, na Hungria

Brasil fecha o dia com três vagas paralímpicas garantidas; já na Canoagem Velocidade, Isaquias Queiroz na dupla com Erlon Souza pelo C2 1000m e Valdenice Conceição no C1 200m passaram para as semifinais da competição

CBCa


No segundo dia de competições no Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, que está acontecendo em Szeged na Hungria, os brasileiros garantiram duas medalhas na Paracanoagem, uma de ouro com Luis Carlos Cardoso disputando o VL2 Masculino 200m e também uma prata com Caio Ribeiro no VL3 Masculino 200 metros. Já Débora Raiza Ribeiro ficou em quarto lugar no VL2 Feminino 200 metros. Com esses resultados o Brasil garante três vagas para o país nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.


Fazendo o tempo de 51.68s, Luis Carlos Cardoso foi o mais rápido na prova do VL2 Masculino 200 metros. O canoísta superou o português Norberto Mourão (52.82s) que ficou com a prata e o polonês Jakub Tokarz (53.21s) que garantiu o bronze. “Eu dedico essa vitória a todas as pessoas que acreditaram em mim, e principalmente ao meu técnico Akos porque nesse local especial é a casa dele (o técnico da Equipe Brasileira Akos Angyal é húngaro)”, comenta Cardoso, que também fala sobre ter conquistado a vaga paralímpica. “Pela segunda vez vou representar o meu país, de ter esse gostinho de estar em Tóquio, estou muito feliz”, fala. O desafio para o atleta ainda não terminou, nesta sexta (23) ele busca o segundo pódio, agora pelo KL1 Masculino 200 metros, prova que irá acontecer às 06h05 da manhã pelo horário de Brasília.


Caio Ribeiro ficou muito próximo do ouro, exatamente dez centésimos do austríaco Curtis Mcgrath que fez o tempo de 47.42 segundos e levou o primeiro lugar. Com a prata, Caio superou o atleta da Grã-Bretanha Khaytmurot Sherkuziev que levou o terceiro lugar. “Por pouco quase levei o ouro, mas levar a medalha de prata para o Brasil está bom demais e poder conquistar a vaga para o País é um alívio e poder continuar demonstrando o nosso trabalho bem feito e nossa capacidade de enfrentar qualquer obstáculo que nos encara”, comenta o atleta.


Já Debora Raiza Ribeiro ficou na quarta colocação do VL2 Feminino 200 metros. Mesmo ficando fora do pódio, ela garantiu vaga para o país nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Sendo que na Paracanoagem, as seis primeiras embarcações por categoria carimbavam o passaporte para o Japão.


Canoagem Velocidade – Duas vagas em semifinais conquistadas nesta quarta (22)


A dupla Erlon Souza e Isaquias Queiroz foram os primeiros brasileiros na água hoje e fizeram bonito. Eles foram os mais rápidos da segunda bateria do C2 Masculino 1000 metros, fecharam o tempo de 3:29:32s. Os atletas estão classificados para a semifinal que irá acontecer nesta sexta-feira, às 12h39 pelo horário de Brasília. Além do pódio os atletas buscam vaga olímpica, nessa categoria somente os oito primeiros barcos garantem ida para Tóquio. Isaquias também compete pelo C1 Masculino 1000 metros. Nesta sexta (23), ele disputa as eliminatórias.


Valdenice Conceição disputou a segunda bateria da eliminatória do C1 Feminino 200m e garantiu o terceiro melhor tempo da prova, com 47.47s. Ela passou para a semifinal II que será disputada nessa sexta. Se for para a final, ela precisa ficar entre as cinco melhores para garantir vaga olímpica.


No K1 Masculino 1000m, Vagner Souta disputou a sexta bateria e ficou em 6o lugar. Com esse resultado, o atleta não conseguiu garantir vaga na semifinal da prova e precisará buscar a vaga continental no Campeonato Pan-americano, que acontecerá em 2020, para conseguir ir a Tóquio.

0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados