Karina Oliani se torna primeira brasileira a conquistar o cume do K2

Médica ativista chegou ao topo da montanha mais perigosa do mundo na noite desta quarta-feira

Divulgação

Após cerca de 45 dias no Paquistão, a atleta Karina Oliani conquistou, na noite desta última quarta-feira, 24.07, por volta das 21h, horário de Brasília, o tão sonhado e esperado cume do K2, a montanha mais perigosa do mundo.


O feito ocorreu em sua segunda tentativa. Na primeira, que aconteceu no final da última semana, Karina enfrentou uma grande avalanche e teve que retornar ao acampamento base. Após o acontecimento, dos 120 montanhistas presentes, apenas 15 permaneceram no local para a nova tentativa.


Karina estava acompanhada por seu Sherpa, Lakpa Temba, que tem 34 anos de idade, e já chegou cinco vezes ao cume do Everest, três vezes do K2, duas vezes do Manaslu, além de outras 12 montanhas. Com a conquista, ela se torna a primeira mulher brasileira a chegar ao cume do K2.


A atleta acrescenta a façanha em seu já vitorioso currículo.  Ela já subiu o Everest duas vezes, conquistando o título de primeira mulher sul-americana a escalar a montanha mais alta do mundo por suas duas faces. Também desafiou e conquistou outros três dos sete maiores cumes dos continentes, o Kilimanjaro, o Aconcágua e o Elbrus, além de atravessar um vulcão em atividade, caçar tornados e a Aurora Boreal.


Agora, Karina Oliani se encontra em processo de descida da montanha. Ela deve chegar ao acampamento base já nesta sexta-feira, 26.07. O retorno para o Brasil acontece no dia 08 de agosto.


Para acompanhar a jornada da brasileira, basta acessar o site

0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados