Judô: Seleção Brasileira já conquistou 20 medalhas em 2020

Bom desempenho da Seleção Brasileira de Judô não é surpresa. Em 2019 ficamos atrás apenas do Japão no ranking de medalhas em Grand Slams da IJF. Com prata de Mayra Aguiar e bronze de Raphael Silva em Düsseldorf, país soma 20 medalhas em torneios oficiais em 2020.

Mayra Aguiar conquistou a medalha de prata em Düsseldorf (Foto Marina Mayorova/IJF)

O Judô sempre foi uma modalidade muito apreciada pelos torcedores brasileiros em jogos olímpicos e com o tempo se tornou uma grande referência no país quando falamos sobre evolução e renovação de atletas. Após um grande ano de 2019 para a Seleção Brasileira de Judô que ficou em 2° lugar no ranking de medalhas em Grand Slams, o ano de 2020 não foge do roteiro vencedor do ano anterior e os atletas seguem surpreendendo.


Aconteceu nos dias 23 e 24 de fevereiro o último Grand Slam em Düsseldorf (Alemanha) e o resultado foi positivo com dois pódio e dois quintos lugares por parte dos brasileiros.


Beatriz Souza (+78kg) que já conquistou medalha de bronze no Grand Slam de Paris em 2020 chegou até a disputa da medalha de bronze e somente foi derrotada pela número 1 do ranking em sua categoria, a cubana Idalys Ortiz e ficou com o quinto lugar.


Rafael Buzacarini (100kg) também ficou com o quinto lugar em Düsseldorf após ser derrotado pelo húngaro Miklos Cirjenics por uma projeção de Ippon após grande início de torneio.


Coube a Raphael Silva (100kg) buscar uma medalha para a equipe masculina. Após um difícil ano de 2019 onde fraturou sua mão, o atleta brasileiro foi derrotado na semi-final após uma punição polêmica mas conquistou sua medalha de bronze ao impôr um ritmo mais intenso que seu adversário e garantir sua medalha por punições. Raphael Silva ficou em 5° lugar no Grand Slam de Paris e parece estar cada vez mais confiante após a grave lesão.


O outro lugar no pódio no Grand Slam de Düsseldorf veio com a bela performance da Bi-Campeã Mundial Mayra Aguiar que chegou a sua segunda final consecutiva em Düsseldorf após grande desempenho nas lutas preliminares. Com dois Ippon e uma vitória por punições, a brasileira chegou na semi-final embalada e derrotou a cubana Kaliema Antomarchi em duelo extremamente equilibrado decidido apenas no Golden Score.


Na decisão pela medalha de ouro, a brasileira enfrentou a japonesa Shori Hamada que utilizou uma bela transição e partiu para seu jogo de chão e imobilizou Mayra Aguiar derrotando assim a brasileira e conquistando a medalha de ouro. Mesmo com a derrota o resultado foi positivo para Mayra Aguiar que pontua no ranking mundial que classifica para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.


O Judô brasileiro segue sendo um case de sucesso dentro do esporte olímpico no país e deve ser um dos destaques nos próximos jogos.


Os próximos desafios da Seleção Brasileira de Judô serão no Grand Prix de Rabat no Marrocos que acontece dos dias 06 a 08 de março e no Aberto Pan-Americano de Bariloche na Argentina nos dias 07 e 08 de março.

7 visualizações

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados