Judô brasileiro encerra participação no Parapan de Lima com cinco ouros

No último dia de lutas da modalidade, o sul-matogrossense Luan Pimentel e as paulistanas Lúcia Teixeira e Meg Emmerich foram campeões. Brasil chega a 49 pódios no Peru


Luan Pimentel/Divulgação

Onze dos 13 judocas que o Brasil levou para os Jogos Parapan-Americanos de Lima conquistaram medalhas após os dois dias de disputas da modalidade.


Na manhã deste domingo, foram disputadas as últimas lutas do judô, nas categorias mais pesadas, e o primeiro ouro veio com Lúcia Teixeira (até 57kg). Em sua quarta participação em Parapans, a paulistana de 38 anos conseguiu chegar ao pódio continental pela primeira vez.


Lúcia bateu a americana Liana Mutia e a argentina Laura Gonzalez, ambas por ippon, e garantiu o ouro. “É a quarta vez que participo de Parapans e é a primeira vez que abrem a disputa de medalhas na minha categoria, estou muito feliz. Minha filha é o meu maior estímulo, esta medalha é para ela”, afirmou Lúcia, que tem baixa visão em decorrência de uma toxoplasmose congênita.  


O segundo ouro do domingo foi da também paulistana Meg Emmerich. A atleta de 32 anos, da categoria até 70kg, teve que derrotar a compatriota Rebeca Silva, de apenas 18 anos, na primeira rodada, a venezuelana Danitza Sanabria, e, na final, a americana Katie Davis, todas por ippon. 


No masculino, o sul-matogrossense Luan Pimentel atropelou os quatro rivais que cruzaram seu caminho na jornada até o inédito ouro Parapan-Americano. A final contra o argentino Rodolfo Ramirez durou exatos 27 segundos, até que o brasileiro de Camapuã pudesse encaixar um golpe que culminou em um ippon (golpe perfeito). 


A contagem de ouros brasileiros no judô teve início com a paulista Giulia Pereira, da categoria até 47 quilos, mas teve de competir com judocas até 52 quilos, por falta de concorrentes em sua classe de peso. Num formato de todas contra todas, três das quatro concorrentes eram mais pesadas que a paulista. 


Giulia não se intimidou. Venceu três lutas por ippon (golpe perfeito), inclusive da medalhista paralímpica em Londres 2012, Karla Cardoso, e a última, contra a argentina Paula Gomez, por waza-ari no golden score (tempo extra).


Abaixo, a relação de medalhas do judô brasileiro no Parapan:

Ouro: 4 (Giulia Pereira, Lúcia Teixeira, Luan Pimentel, Meg Emmerich);

Prata:  3 (Arthur Silva, Alana Maldonado, Rebeca Silva);

Bronze: 4 (Antônio Tenorio, Harlley Arruda, Karla Cardoso e Thiego Marques).

0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados