Jiu-Jitsu: Victor Hugo vence Meregali, Micael Galvão finaliza e Keenan é derrotado

Em noite de surpresas no Who's #1 da FloGrappling, Victor Hugo e Roberto Jimenez recém graduados a faixa preta vencem os favoritos Nicholas Meregali e Keenan Cornelius por pontos. Fenômeno Micael Galvão finaliza adversário e impressiona mais uma vez.

Victor Hugo (Ribeiro JJ) venceu Nicholas Meregali (Alliance/Mario Reis) por 2-0 (Foto Vagabond Archive)

Aconteceu em Costa Mesa (Califórnia) o primeiro torneio organizado pela FloGrappling (Who's #1) com grandes nomes como Victor Hugo, Nicholas Meregali, Keenan Cornelius e até Mahamed Ally como entrevistador.


O torneio reuniu muitos dos melhores faixas coloridas do mundo de acordo com o ranking da FloGrappling, um duelo entre equipes (Dream Art x Atos/AOJ) e duas lutas casadas entre faixas pretas. Como era de se esperar, o evento foi muito bem organizado e contou com grandes lutas e a presença de lendas no córner dos atletas que competiam como André Galvão, Guilherme Mendes, Jonathan Alves e Mario Reis porém os destaques da noite foram as atuações dos recém graduados a faixa preta Victor Hugo e Roberto Jimenez que venceram seus combates.


Nicholas Meregali x Victor Hugo


Este foi o evento principal da noite. Ambos lutadores já se enfrentaram antes e a vitória ficou com Nicholas Meregali (2x Campeão Mundial na Faixa Preta) e devido ao histórico entre ambos, o favorito na teoria era Meregali. Victor Hugo foi graduado a faixa preta em 2019 e venceu a categoria Absoluto no Mundial sem quimono (No-Gi) em dezembro e ao que parece este título fez muito bem para o atleta da Ribeiro JJ.


VIctor Hugo tratou de tomar a iniciativa do combate e chamou Meregali para a guarda anulando assim a principal arma do adversário. A diferença de peso entre os atletas era grande mas nada que Meregali já não tenha enfrentado antes.


Ao final do combate o placar anotava 2-0 em favor de Victor Hugo que venceu o combate e provou ao mundo do Jiu-Jitsu que temos mais um faixa preta de nível mundial no cenário.


Grande noite para o jovem faixa preta.


Keenan Cornelius x Roberto Jimenez

Em sua estreia em torneios como faixa preta, Roberto Jimenez venceu por 6-4 (Foto Vagabond Archive)

Na segunda luta mais importante da noite, o campeão Panamericano 2019 e Europeu 2020 Keenan Cornelius enfrentou o estreante em competições da faixa preta e parceiro de treino de Mikey Musumeci (3x Campeão Mundial), Roberto Jimenez e para a surpresa de muitos o favorito e mais experiente lutador foi derrotado após um 6-4 no placar do combate.


Kennan Cornelius conhecido por seu jogo de lapelas tratou de dar iniciativa ao combate mas encontrou um adversário muito ativo que não permitia a Keenan ajustar suas pegadas para implementar sua estratégia e constantemente contra atacava os movimentos de Keenan com tentativas de berimbolos para ganhar as costas do adversário.


Estratégia se mostrou eficiente pois conseguiu raspar o favorito duas vezes e ainda aplicou uma queda que garantiu seus 6 pontos e a liderança do placar. Roberto Jimenez não parou até o final do combate e fez a torcida presente no evento delirar quando o tempo acabou.


Surpreendente vitória em sua estreia em competições como faixa preta.


Micael Galvão x Mateus Rodrigues

Fenômeno de 16 anos, Micael Galvão finalizou seu oponente e empolgou novamente (Foto Vagabond Archive)

Muitos duelos entre faixas coloridas tiveram ótimo nível apresentado por ambos competidores mas uma atuação em particular impressionou ao público presente em Costa Mesa (CA), o duelo entre os faixas roxas Micael Galvão (Dream Art) e Mateus Rodrigues (AOJ).


Micael Galvão já é conhecido no mundo do Jiu-Jitsu e costuma enfrentar até faixas pretas em lutas casadas com apenas 16 anos de idade. O lutador de Manaus segue surpreendendo o mundo do BJJ e demonstrou toda sua técnica ao finalizar seu oponente em posição pouco vista em competições oficiais.


Duelo foi equilibrado até o momento em que Micael Galvão defende um ataque as costas e com um movimento surreal berimbolou para não só pegar as costas do adversário mas também prender ambos os braços impossibilitando qualquer chance de defesa para um estrangulamento. Foi questão de tempo até Mateus Rodrigues desistir e dar a vitória para o fenômeno de 16 anos.


Vale destacar também a frieza que o garoto já possui. Digna de aplausos!




7 visualizações

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados