Escalador brasileiro é o melhor sul-americano no Mundial do Japão

César Grosso se destacou na modalidade Lead, em evento na cidade de Hachioji

Foto: Divulgação


O paulista César Grosso está na cidade de Hachioji, na província de Tóquio, no Japão, para a disputa do Campeonato Mundial de Escalada da Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC). O objetivo é buscar resultados de destaque em nível pan-americano, de olho na vaga para os Jogos de Tóquio-2020.


Nas classificatórias da modalidade Lead (Dificuldade), sua especialidade, o escalador brasileiro terminou como o melhor sul-americano e o sétimo entre os atletas pan-americanos. Ele já competiu, também, no Boulder (Explosão) e o próximo desafio será a categoria Speed (Velocidade), marcada para este sábado (17/08). César é o melhor brasileiro no ranking mundial da IFSC, em 52º lugar, e recordista brasileiro de velocidade (Speed), com a marca de 7s14.


Para conquistar a vaga nos Jogos Olímpicos é preciso estar preparado para o chamado formato combinado, que reúne as três modalidades, como está sendo realizado em Hachioji e será no Campeonato Pan-americano, no próximo ano, em Los Angeles, nos Estados Unidos.


“Nos campeonatos em nível mundial, como etapas da Copa do Mundo e, agora, aqui no Japão, sempre coloco como referência os resultados dos atletas pan-americanos, pensando na disputa de 2020, nos Estados Unidos, valendo vaga para os Jogos Olímpicos. Com esse sétimo lugar, eu estou dentro do meu primeiro objetivo, que é a expectativa de ir para as finais do Pan, entre os oito primeiros. Agora é esperar o término do Mundial, para ver qual será a minha classificação”, explicou César.


A escalada esportiva é praticada em paredes artificiais. No Boulder, categoria voltada para explosão, os atletas competem em paredes baixas, sem cordas, realizando movimentos fortes e explosivos. A escalada conta ainda com Lead (Dificuldade), disputada em paredes altas, com vias inéditas, de alta dificuldade, vencendo quem chegar mais alto, e com a Speed (Velocidade), em que dois escaladores enfrentam a mesma via, ganhando quem for mais rápido. Em Tóquio/2020, a escalada fará sua estreia como esporte olímpico.

0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados