Comissão técnica do Basquete Unifacisa destaca importância da preparação física na pré-temporada

Em ritmo intenso de treinos, equipe paraibana se prepara para temporada de estreia no Novo Basquete Brasil (NBB), com início marcado para outubro


Divulgação/Unifacisa

Trabalhando duro e ajustando todos os detalhes para o início do Novo Basquete Brasil (NBB), o Basquete Unifacisa segue em preparação intensa para estrear na elite do basquete nacional. E um dos pilares da pré-temporada é a preparação física, que visa manter os atletas nas melhores condições possíveis para aguentar a maratona intensa de jogos, já que o Basquete Unifacisa terá, somente na fase classificatória do NBB, 30 jogos a disputar.


"Teremos um longo campeonato, por isso devemos respeitar as fases para que todos estejam aptos a jogar. A preparação física deve ser muito controlada, claro que sempre teremos os ajustes inerentes a qualquer demanda esportiva, mas temos que ter muito cuidado no volume e na intensidade dos treinos”, afirma o preparador físico Washington Reis.


Nas primeiras semanas de treinamentos, foram realizadas diversas avaliações com os jogadores, segundo Washington.


“Focamos em trabalhar resistência, força e algumas capacidades físicas específicas, com respeito às cargas e às progressões para termos uma evolução importante. Essa fase da adaptação é focada na individualidade de cada atleta, fazendo etapas de avaliações clínicas e físicas, em um contexto geral”, completa.


Recém-chegado ao Basquete Unifacisa e com vasta experiência no NBB, o preparador físico Pablo Marcelino também ressalta que o trabalho de preparação deve ser direcionado para um campeonato longo e desgastante.


“A temporada competitiva pode chegar a nove meses, com 30 jogos na fase classificatória e quase 20 jogos nos playoffs. Por isso confiamos em um bom planejamento para que todos os atletas desenvolvam seu potencial físico e suportem bem a temporada”.


Pablo também destaca que suas primeiras impressões com o elenco foram positivas e reforça a confiança para uma boa temporada de estreia do Basquete Unifacisa no NBB.


“Mesmo antes da apresentação oficial, eu já vinha conversando com o Filet (Felipe Santana, técnico) e o atleticismo sempre foi um fator que ele primou. São jogadores muito aguerridos, com grande força e polivalentes na questão física, com velocidade, agilidade e explosão”, finaliza o preparador físico.

0 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados