Brasil supera Quênia e consegue a terceira vitória na Copa do Mundo de Vôlei

Seleção brasileira feminina venceu por 3 sets a 0 (25/20, 25/17 e 25/14) em Hamamatsu, no Japão

Foto: Divulgação/FIVB


A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a terceira vitória na Copa do Mundo. Nesta quarta-feira (18), o Brasil superou o Quênia por 3 sets a 0 (25/20, 25/17 e 25/14), em 1h20 de jogo, em Hamamatsu, no Japão. O time verde e amarelo luta por um título inédito e tem como melhores resultados três medalhas de prata (1995, 2003 e 2007).


As brasileiras voltarão à quadra às 6h (Horário de Brasília) desta quinta-feira (19) contra os Estados Unidos.


Na classificação geral, a seleção brasileira segue em quinto lugar, com oito pontos (três vitórias e uma derrota). A China está na liderança, com 12 pontos. Os Estados Unidos estão em segundo lugar, também com 12, mas com um saldo de sets pior do que as chinesas. A Holanda aparece em terceiro lugar, com nove pontos, e a Rússia em quarto, com oito, mas com um saldo de sets melhor do que as brasileiras.


A central Mara foi a maior pontuadora do confronto, com 14 pontos (nove de ataque, quatro de bloqueio e um de saque). A ponteira Amanda também se destacou, com 12 acertos.

Ao final da partida, a central Mara comentou sobre o terceiro resultado positivo das brasileiras na competição.


“Foi uma vitória importante para nossa sequência na competição. Conseguimos dar ritmo de jogo para todas as jogadoras. A Copa do Mundo é um campeonato longo e precisamos de todo o time. Agora vamos estudar os Estados Unidos para fazermos um bom jogo nesta quinta-feira. Cada partida é uma final nessa competição”, disse Mara.


O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da atuação do time verde e amarelo contra o Quênia.


“É muito bom ver equipes africanas como o Quênia mostrando evolução no voleibol. A partir do segundo set começamos a sacar melhor e jogamos mais pelo meio. Assim, passamos a obter mais sucesso na partida e isso foi importante para a dinâmica do nosso jogo e para dar ritmo a todas as jogadoras”, disse o treinador, que também falou sobre o duelo desta quinta-feira contra os Estados Unidos.


“Os Estados Unidos é uma das melhores equipes do mundo. As jogadoras norte-americanas são versáteis e jogam com muita velocidade. É um time compacto. Nossa equipe vai precisar ter uma atitude muito positiva para jogar contra elas e teremos que ter muita atenção com o sistema defensivo”, analisou.



1 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados