Brasil é campeão da 1ª edição do Sul-Americano Indoor de Atletismo

A seleção conquistou 16 medalhas e 124 pontos no torneio continental em pista coberta, em Cochabamba, na Bolívia; todos os 15 atletas convocados foram ao pódio

Foto: Divulgação


O Brasil ficou com o título, com uma ótima participação na primeira edição do Campeonato Sul-Americano Indoor de Atletismo, encerrado no domingo (2), no Estádio Atlético do Governo Autônomo Municipal de Cochabamba, na Bolívia. A equipe somou 124 pontos, contra 120 da Bolívia e 103 da Argentina, segunda e terceira colocadas na classificação geral.


O Brasil ganhou 16 medalhas (9 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze). Os 15 atletas que foram para a Bolívia foram ao pódio e a campanha foi destacada no site da Consudatle, a Confederação Sul-Americano de Atletismo.


O paranaense Alexsandro Melo, o Bolt (Orcampi) foi o destaque individual do Sul-Americano Indoor com duas medalhas de ouro, no salto em distância (8,08 m) e no salto triplo (17,10 m). O treinador Neilton Moura explicou que a competição integrava a preparação do atleta para o Mundial Indoor de Nanjing, na China, que seria em março deste ano e foi adiado pela World Athletics para 2021 por causa da ameaça do coronavírus.


"Ainda haviam muitos treinos programados para ele chegar a boa forma. Esses resultados, com os treinos feitos até aqui, são animadores", explicou Neilton, acrescentando que está planejando agora fazer um camping internacional com o atleta em abril.


Na avaliação do treinador-chefe da seleção brasileira de atletismo que disputou a competição em pista coberta, Evandro Lazari, o Brasil teve boa participação. "Os nossos 15 atletas conquistaram medalhas. E foi legal o Brasil ganhar a primeira edição do Sul-Americano Indoor."


O professor Warlindo Carneiro da Silva Filho, presidente do Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), ressaltou que todos os 15 atletas que formaram a delegação ganharam medalhas. "Isso mostra o trabalho dos treinadores brasileiros e que o processo de convocação foi super acertado", afirmou.


"Quero parabenizar nossos atletas, treinadores, dirigentes, integrantes do departamento médico e a equipe de trabalho da CBAt pela conquista do 1º Sul-Americano Indoor de Atletismo. E quero agradecer a Caixa, nosso patrocinador oficial", acrescentou o professor Warlindo, destacando também a supremacia do Brasil no Continente.


As 16 medalhas do Brasil (9 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze):


Arremesso do peso 1-Willian Denilson Venâncio (BRA) - 19,09 m 2-Ignacio Carballo (ARG) - 18,76 m 3-Aldo Gonzalez (VEN) - 18,73 m


Salto com vara 1-Hein Nicole (PER) - 4,00 m 2-Juliana de Menis Campos (BRA) - 3,80 m


60 m feminino 1-Rosangela Santos (BRA) - 7.34 2-Natalia Linãres (COL) - 7.42 3-Victoria Woodward (ARG) - 7.51


Salto em distância 1-Nattalee Jone Sanchez (PAN) - 6,58 m 2-Neytzabeth Sanchez (COL) - 6,50 m 3-Eliane Martins (BRA) - 6,44 m


Arremesso do peso 1-Geisa Arcanjo (BRA) - 17,09 m 2-Ivanna Gallardo (CHI) - 16,53 m


400 m 1-Tiffani Marinho (BRA) - 53.34 2-Fernanda Mackenna(CHI) - 54.45 3-Geisa Coutinho (BRA) - 54.75


400 m 1-Elian Gaspar Larrerina (ARG) - 47.52 2-Marco Vilca (PER) - 47.84 3-Anderson Henriques (BRA) - 47.91


60 m com barreiras 1-Gabriel Constantino (BRA) - 7.78 2-Eduardo de Deus (BRA) - 7.81 3-Agustin Carrera (ARG) - 7.87


Salto em distância 1-Alexsando Melo (BRA) - 8,08 m 2-Leodan Torrealva (VEN) - 7,72 m 3-José Luís Mandros (PER) - 7,72 m


Salto em altura 1-Fernando Ferreira (BRA) - 2,25 m 2-Yanez Eure (VEN) - 2,22 m 3-Thiago Júlio Moura (BRA) - 2,19 m


Salto triplo 1-Alexsandro Melo (BRA) - 17,10 m 2-Mateus Daniel de Sá (BRA) - 16,62 m 3-Maxiloiano Diaz (ARG) - 16,52 m


Salto em altura 1-Valdileia Martins (BRA) - 1.79 m 2-Lorena Aires (URU) - 1,79 m 3-Betsabe Paez (ARG) - 1,73m

1 visualização

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados