Bob Burnquist anda de skate com crianças de projeto social do Rio

Maior skatista do país esteve no Festival Rio Matsuri neste sábado, 18

(Divulgação/Felipe Panfili)

Bob Burnquist, o maior medalhista da história do X Games, andou de skate com crianças da comunidade de Santo Amaro, Zona Sul do Rio, neste sábado, 18. Entre 4 e 13 anos, eles puderam conhecer o principal nome do skate do Brasil, conversar sobre o esporte e, claro, fazer um circuito com obstáculos ao lado do ídolo durante o Festival Rio Matsuri.


A pista, chamada de Burnkit, tem curadoria do skatista e aberta ao público do festival, será doada pelo atleta para o projeto social de Ademar Luquinhas, Ademafia, do qual as crianças fazem parte. Luquinhas, que rodou o mundo como skatista e precisou abandonar o circuito competitivo depois de uma lesão no joelho, criou o coletivo para ter o skate como agente de transformação social.  


“Luquinhas e eu somos amigos há muito tempo e é muito legal ver as crianças começando nesse estilo de vida”, diz Burnquist, que vai doar a pista para o projeto após o festival.

Com o skate como um dos novos esportes olímpicos, o interesse dos pequenos pela modalidade fica ainda maior. Mas, para ele, ter o esporte entre os novos escolhidos é importante não apenas pelas medalhas para o país, mas pela possibilidade de aumentar a visibilidade do esporte no país.


“Como skatista posso dizer que mais do que chegar ao pódio, agora há uma possibilidade de mostrar o estilo de vida. Isso incentiva isso incentiva que se construam mais pistas pelas cidades brasileiras e no mundo e que mais pessoas se interessem pelo skate e todo o seu universo. A Olimpíada une o mundo pelos esportes”, afirma. 

(Divulgação/Felipe Panfili)

Esportes

Os visitantes do Rio Matsuri podem vivenciar e descobrir um pouco mais sobre os esportes que despertam a paixão do povo japonês e modalidades que este ano vão dar o que falar. O festival tem um pavilhão dedicado especialmente aos esportes trazendo, além do Burnkit, o circuito de que simula um circuito de street assinado por Bob Burnquist, o museu Rico Surf e uma exposição com a história do esporte no Brasil e a maior prancha já surfada do mundo.


Sucesso na última edição, o espaço para os amantes de baseball estará de volta neste pavilhão, que também contará com um muro de escalada. Quem quiser se aventurar nessas modalidades terá a ajuda de instrutores. Para quem curte lutas marciais, o Rio Matsuri terá ainda competições e demonstrações de Karatê, Judô e Aikidô, por exemplo. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) leva o Ginga, mascote do Time Brasil, para o festival neste fim de semana.  

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados