Boas estreias da natação, do basquete feminino e da equipe de hipismo saltos marcam a terça-feira

Nadadores de peito avançam com o melhor tempo, e José Neto estreia oficialmente como treinador da seleção feminina


A classificação para nove finais na natação, a vitória sobre o Canadá no basquete feminino e a vice-liderança no hipismo saltos deram o tom da participação brasileira nos Jogos Pan-americanos nesta terça-feira, 6 de agosto, antes das disputas por medalhas programadas para as sessões noturnas.


Os nadadores do Time Brasil foram justamente os primeiros a deixarem uma boa impressão em Lima, e brigarão por medalhas em cinco provas, fora os revezamentos 4x100m livre masculino e feminino, que não tiveram eliminatórias: 400m livre feminino e masculino; 100m peito feminino e masculino; e 200m borboleta masculino.


Os destaques individuais foram João Gomes Júnior e Felipe Lima, que fizeram os melhores tempos nas classificatórias dos 100m peito, e entram forte na briga por medalhas, além de Leonardo de Deus, que se poupou nos 200m borboleta.


"Fiz o suficiente para estar na final. Como estava na última série, sabia que podia controlar o máximo. No Mundial, nadei na casa de 1m55s, então tenho margem para tirar e ir em busca dessa medalha, que estou sonhando e lutando tanto para conquistar".


Já no basquete feminino, a vitória por 79 a 71 sobre o Canadá marcou a estreia de José Neto no comando técnico da seleção. O treinador ressaltou o trabalho de suas atletas: "O mérito é todo das meninas. Não viemos aqui para ganhar apenas uma partida. Foi um bom começo, mas ainda temos muito a evoluir".


No caso do hipismo saltos, os quatro cavaleiros do país zeraram o percurso e só não terminaram na liderança da competição por equipes porque os norte-americanos fizeram em menos tempo.

Outros destaques do dia vêm do tênis de mesa: as vitórias de Bruna Takahashi e Hugo Calderano nas quartas de final da chave de simples. Em jogo emocionante, Bruna virou o jogo contra Lily Zhang (EUA) e venceu por 4 a 3, enquanto Calderano teve um confronto mais tranquilo: 4 a 0 sobre Marcos Madrid (México).


Ruy Fonseca

Fora das competições, a grande notícia do dia veio do cavaleiro Ruy Fonseca, que recebeu alta hospitalar, após fraturar três costelas e o úmero proximal do braço esquerdo durante as competições do CCE.


"Estou muito feliz de reencontrar o meu cavalo, Ballypatrick SRS, após termos sofrido um acidente no último sábado. É muito emocionante estar novamente com ele, ver que ele está 100% e ter a certeza de que vou me recuperar também para disputarmos as provas qualificatórias de Tóquio 2020".

​​​​© 2020 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados